domingo, 18 de fevereiro de 2018

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

MORTALHA






numa pira
vejo as pétalas que tombam do tecido branco
envolto o corpo
uma acha acende todas as estruturas secas

neste lugar sagrado
do corpo se abre
um espectro de luz ao céu
só os homens bons estarão neste lugar eterno
serão lembrados como estátuas sem bronze

os gritos de alegria dos que ficam
porque de um corpo
libertado
 

Inez Andrade Paes

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018
















 

Ao Escultor, Ernesto Pedro Makalady Makote 


Nangagoli
cresceu das árvores
da madeira

do seu sorriso
de grave e terno olhar

dos movimentos das mãos      a um eterno sigilo

Inez Andrade Paes

terça-feira, 9 de janeiro de 2018



a luz das gotas 
 
da lágrima da flor 
que no jardim se ausenta agora

Inez Andrade Paes
 

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

*                              *                            *                        *                          



segunda-feira, 11 de dezembro de 2017


.
Hoje chegou um senhor que aqui passa algumas vezes e vem pedir esmola.
Conversamos sempre um bocado e fala-me de Deus e dos Apóstolos.
Oiço e agradeço as boas palavras que me traz.
Pergunta sempre como estou e eu digo que estou bem obrigada.
Hoje, olhando a minha tristeza disse-me:
- senhora, vou contar-lhe a história de um Apóstolo que passava várias vezes em casa de uma senhora e lhe perguntava como estava. Ela respondia sempre que estava bem. Mas não estava bem, ela tinha a filha que morria no quarto ao fundo da casa. No dia seguinte o Apóstolo voltou a casa da senhora e disse-lhe: senhora a sua filha vai ficar bem. E sabe porque vai ficar bem? Porque sempre que lhe pergunto como está a senhora, a senhora me responde, estou bem obrigada.
.
Hoje o meu cão melhorou.


**
nos seus pensamentos
Sem nome
e cheio das dores dos outros
assim um homem
caminha


Inez Andrade Paes

terça-feira, 31 de outubro de 2017

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

sábado, 14 de outubro de 2017

V.6.12.2


                                                  Foto - Tiago Alves Costa

[...]
as andorinhas
as andorinhas correm atrás das sementes
que o vento sacode das pontas daqueles pastos
e voltam a rir
rodopiam e voltam a subir
 
percebes agora os verdes prados lá fora?
[...]

Inez Andrade Paes in Da Eterna Vontade  p.20 - LABIRINTO 2015